Folha de Ribeirão Pires


05/12/2017 10:04 - Editorial

Vitória da mobilização popular

A sessão extraordinária realizada ontem na Câmara de Vereadores de Ribeirão Pires para votar a implantação da Taxa do Lixo a partir do próximo ano, mostrou que a mobilização popular reflete diretamente no voto de cada parlamentar.
 
A Taxa do Lixo proposta pelo prefeito Kiko Teixeira (PSB), apesar de combatida por alguns legisladores, tinha a simpatia de boa parte da base aliada. Comprometidos em votarem junto do Executivo, a taxa era tida como certa para 2018, contudo, a pressão popular foi grande e a Câmara de Vereadores deu uma das maiores derrotas ao mandatário da Estância. O prefeito não conseguiu, sequer, o apoio do líder do Governo, Silvino de Castro (PRB) e do vereador Rato Teixeira (PTB), sobrinho de Kiko. Visivelmente constrangidos, se posicionaram contrários ao Governo.
 
A Casa de Leis lotada de formadores de opinião contribuiu decisivamente para derrota do prefeito. Aliados, chegaram a pedir desculpas ao chefe do Executivo, dizendo que votariam “a favor do povo”. 
 
Nos bastidores, membros da base reclamavam da falta de habilidade de Kiko e seus interlocutores na Câmara Legislativa, o líder, publicamente, disse que o projeto só foi derrotado devido à intransigência do Paço.
 
Os 17 votos contrários a taxa pretendida por Kiko deixa claro a posição dos vereadores: Não votam temas impopulares sem antes haver muita negociação.
 
Se for possível falar em vitória, essa é da população que lotou o plenário e cobrou posição dos vereadores. Se for possível falar em derrota, ela fica creditada a Kiko e seus auxiliares.
 
Como disse um vereador logo após o término da sessão: “Eles pensam que são Reis, mas sem Coroa”.
 

Filtre matérias de Editorial em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • São Paulo
  • Mauá
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24