Folha de Ribeirão Pires


10/11/2017 11:16 - História das Histórias

Valdemar Felix Justiniano

Hoje aos 70 anos, gosta de lembrar o tempo de juventude (foto aos 18 anos)Nascido na cidade de São Paulo, onde morou durante 22 anos, o protagonista do História das Histórias de hoje ama a vida, a família e o trabalho. Valdemar Félix Justiniano, que completou 70 anos na data de ontem (09), garante que é feliz e sonha em trabalhar até os 80 anos.
 
Nascido e crescido na cidade de São Paulo, Valdemar morava com os pais e três irmãos. Teve uma infância tranquila, regada à brincadeiras na rua, com amigos. Aos oito anos passou na engraxar sapatos pela cidade, como forma de ter seu próprio dinheiro e ajudar sua família.
 
“Minhas brincadeiras favoritas eram a pipa, o peão e bolinha de gude. Eu aprontava bastante”, lembra ele, que estudou somente até a quarta série, quando decidiu se dedicar a “servicinhos”.
 
Aos 22 anos, já casado, mudou-se para Ribeirão Pires. Apesar de moradores da capital paulista, seus pais eram naturais da Estância, ele de Ouro Fino e ela da Quarta Divisão.
 
Após 27 anos de casamento e dois filhos (sendo um falecido aos três meses de vida), trabalhando no mesmo local, veio o desgaste que levou ao fim do matrimônio. Ele garante que ainda são amigos.
 
Seis meses após a separação, conheceu sua atual esposa, Marlene, com quem vive junto há 22 anos e tem dois filhos.
 
Há 25 anos trabalha no Fórum de Ribeirão Pires e não pensa em se aposentar.
 
“Todos perguntam quando vou me aposentar, mas quero mesmo é trabalhar até os 80. Acho que fico louco em casa”, conta, que aos fins de semana gosta de jogar palavras cruzadas e ficar com a família.
 
Ele, que realizou seu maior sonho de ter uma filha menina, hoje vive feliz com a vida que construiu e sonha apenas em ter saúde para viver muito mais.

Filtre matérias de História das Histórias em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24