Folha de Ribeirão Pires


12/01/2018 09:46 - Editorial

Ribeirão Pires nas mãos do vice-prefeito

A partir do dia 16 de janeiro, Ribeirão Pires passa a ser administrada pelo vice-prefeito Gabriel Roncon (PTB), o mandatário Kiko Teixeira (PSB) estará em férias até o final do mês. Após um ano de muitos problemas, envolvendo irregularidades junto a licitações, falta de uniforme escolar, problemas na saúde e escândalos envolvendo secretários, o prefeito sai para descansar a cabeça e pensar o que fazer a partir de fevereiro.
 
Mas apesar de janeiro ser um mês de férias, Kiko deixa a Estância em um momento delicado. O mês apresenta desafios importantes e decisões delicadas terão de ser tomadas pelo seu vice.
 
Entre os temas que merecem destaque está o pagamento do Piso Nacional aos Professores Municipais no dia 30, último dia de férias do prefeito. O ano passado a Administração demorou a acertar o reajuste, alegou falta de dinheiro, caberá a Gabriel Roncon ficar com o ônus ou o bônus dessa decisão.
 
A conservação da cidade também é um tema importante em janeiro, as chamadas chuvas de Verão estão se apresentando e o histórico da cidade não é dos melhores. Sai ano entra ano, famílias ficam desabrigadas, ruas alagadas, um caos, mas Kiko poderá não ver nada, estará descansando.
 
Por fim, é preciso alertar ao prefeito que as férias acontecem na época em que a região fica sob os holofotes da Febre Amarela, Ribeirão Pires foi incluída no calendário de vacinação preventiva por estar em região propícia para doença. 
 
O descanso do prefeito Kiko Teixeira é legal, não imoral, mas acontece em uma época delicada.
 
Tomara que o vice-prefeito Gabriel Roncon tenha o apoio do secretariado de Kiko em eventuais problemas.
 
Do mais, o ano começa e a vida segue. Boas férias ao prefeito e boa sorte aos professores municipais, vem aí mais uma batalha.
 

Filtre matérias de Editorial em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • São Paulo
  • Mauá
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24