Folha de Ribeirão Pires


12/03/2019 10:04 - Cidade

Represa transborda em Rio Grande após chover em 4 horas o projetado para um mês

Temporal levou o caos para a cidade que teve deslizamento de terra em vários bairros e alagamentos 

Casa na Espírito Santo foi parcialmente encoberta pela terra / Fotos: Wagner LIma/ Folha RPRepresa Billings voltou a ficar no máximo da capacidade e transbordouRio Grande da Serra não foi poupada pela chuva que castigou as cidades do Grande ABC na noite de domingo. Alagamentos, deslizamentos de terra, corte no fornecimento de energia, foram alguns dos problemas enfrentados pela população durante as quatro horas de chuva intensa que caiu sobre o município. O volume de chuva foi tão forte que transbordou a represa Billings que há anos sofre com a falta de água.
 
Segundo a Desesa Civil, choveu em 4 horas o projetado para todo o mês de março. No período do temporal era esperado 10 mm de água, caiu 88 milímetros por metro quadrado.
 
Prefeitura passou o dia desbloqueando ruas e avenidas da cidade Durante toda a segunda-feira, a Prefeitura promoveu a desobstrução de vias, fez avaliações em residências e monitorou o clima.
 
Represa transborda e alaga vários pontos de Rio Grande da SerraAté a tarde de ontem (11), carros e pedestres ainda tinham dificuldades para acessar a estação feroviária, a represa transbordou e interditou parcialmente o trânsito.
 
A Prefeitura informou ainda que até as 16 horas de ontem não havia registros de vítimas por conta do temporal. As ocorrências se limitaram a danos materiais e de infraestrutura urbana.
 
Entre os bairros mais afetados está a Vila São João. Na rua Sergipe ocorreu vários pontos de pequenos deslizamentos de terra, em um deles, danificou parte de uma garagem. Já na Estrada Espírito Santo, uma casa foi invadida pela terra, outras edificações no alto do morro podem ruir. Relatos de deslizamentos ainda foram informados no Jardim Guiomar, Vila Lopes e Parque América.
 
Na rua Sergipe há problemas Na noite da tempestade, uma das principais avenidas do bairro Santa Tereza foi invadida pela água. A São Paulo ficou parcialmente intransitável. O mesmo ocorreu na Estrada do Rio Pequeno, altura do Parque América. Nesses dois casos houve transbordamento de córregos.
 
O Centro de Gerenciamento do Grande ABC (CGE ABC), que é mantido pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, entre a noite de domingo e a madrugada de segunda-feira, choveu na região central do município 60,4 milímetros, sendo a região mais atingida pela chuva.





Os números em Rio Grande da Serra


Relatório Defesa Civil Rio Grande da Serra
 
Ocorrências  registradas até a tarde de ontem (11):
 
Rua General Valdomiro Castilho Lima, Parque do Govermador - 1 deslizamento de terra;
 
Rua Município de Jandira, Vila Lopes – 2 deslizamentos de terra;
 
Rua Marechal Juarez Távora, Vila Lopes – Residência interditada  (família se abrigou em casa de familiares);
 
Rua Madalena Braciali, Vila Lopes – 1 deslizamento de terra;
 
Rua Sergipe, Vila São João - 2 deslizamentos de terra;
 
Rua Espírito Santo, Vila São João -  1 deslizamento de terra;
 
Viela Minas Gerais e Vila São João - Deslizamento de terra que atingiu 3 casas da Rua Goiás. As residências foram evacuadas por estado de alerta e o perímetro  “lonado” para conter a possibilidade de deslizamento.
 
Avenida José Bello – 2 pontos de deslizamento de terra; 
 
Rua José Carlos Pace, Vila Niwa - 1 ponto deslizamento de terra; 
 
Avenida Guilherme Pinto Monteiro – 5 pontos de deslizamento de terra; 
 
Avenida São João, Santa Tereza - 1 deslizamento de terra;
 
Rua Ilha Bela, Parque América – Queda de árvore; 
 
Rua Papoulas, Vila Marcos - Queda de árvore; 
 
Pontos de Alagamento:- Estrada do Rio Pequeno, Av. Jean Lieutaud, Av. São Paulo e   nas bifurcações da Av. Guilherme Pinto Monteiro x Av. José Belo.

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24