Folha de Ribeirão Pires


15/01/2019 10:09 - Polícia

Mulher sai de casa e comete suicídio em matagal próximo ao Jardim Caçula

Segundo familiares, a vítima estava triste  por conta do retorno de um nódulo na mama 

O corpo foi encontrado pendurado em uma árvore, próximo ao Jd. Caçula / Imagem/Redes SociaisUma mulher de 48 anos cometeu suicídio na noite do último dia 12, em um matagal próximo a região do Jardim Caçula, em Ribeirão Pires.  
 
Segundo informações do Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia da Estância, na manhã do dia 13, o corpo da senhora foi localizado por familiares com uma corda em volta do pescoço pendurada em uma árvore.  
 
Familiares suspeitam que a motivação do suicídio seja o fato de que a vítima estava com um nódulo no seio, tendo ela passado por tratamento  em razão de um câncer de mama. Por esse motivo, a vítima encontrava-se entristecida nos últimos dias.
 
O caso veio a público ainda na noite de sábado, após a publicação da filha da vítima informando o desaparecimento da mãe, que repercutiu nos principais grupos do município em redes sociais. De acordo com a postagem, a mulher saiu de casa informando que iria até uma vizinha. Após tomar conhecimento de que a mãe não havia chegado ao local informado, a filha passou a procurar por ajuda em grupos na internet. A publicação ultrapassou o número de mil e quinhentos compartilhamentos.  
 
Ainda na manhã de domingo, moradores sensibilizados com o ocorrido compartilhavam a foto da vítima em busca de seu paradeiro. 
 
Era por volta das 11h, quando equipes da Guarda Civil Municipal foram acionadas no Jardim Caçula, uma vez que o corpo da vítima havia sido localizado pelos familiares.


Câncer X Depressão


Segundo dados de um artigo publicado pelo Hospital Regional do Câncer, de Minas Gerais, as taxas de depressão em pacientes com câncer de mama situam-se entre 10% e 25%. Em dois estudos brasileiros, esses resultados foram replicados. A prevalência de depressão foi de 33% em pacientes com câncer de mama, que estavam no primeiro mês de tratamento quimioterápico.
Quando completo, a prevalência média foi de 21%. Os pensamentos suicidas foram detectados em 13% dos pacientes.
 
Já de acordo com o Instituto Oncoguia, a depressão pode ser comum em pessoas com câncer, mas não é frequentemente diagnosticada. 
 
Os dois sintomas mais comuns são perda de humor e perda de interesse nas atividades normais. Ainda em conformidade com o instituto, o tratamento para a depressão ajuda o paciente a gerir a doença e, muitas vezes envolve o tratamento psicológico com medicação antidepressiva. 
 
Os métodos mais comuns incluem a psicoterapia individual e a terapia cognitiva comportamental. 

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24