Folha de Ribeirão Pires


13/03/2018 10:29 - História das Histórias

Morre a guardiã da História de Rio Grande

Gisela Saar leva consigo parte da História e histórias da menor cidade do ABCDra. Gisela Saar, 86 anos e guardiã da História e histórias da cidade de Rio Grande da Serra, faleceu na última sexta-feira e deixou um legado importantíssimo para o Município: Um acervo histórico que merece e precisa ser catalogado e colocado a disposição da população. 
 
Com ligações estreitas com a cidade, a advogada sempre atuou a preservação do patrimônio histórico e lutou para manutenção dos fatos e relatos que contam a trajetória da menor localidade da região. 
 
De família enraizada em Rio Grande da Serra, seus familiares chegaram na cidade em 1899, no Jardim Maria Paula, local de moradia até sua morte. 
 
Entre os inúmeros feitos de Gisela Saar está a luta constante pela preservação dos marcos históricos, em especial, a Capela de São Sebastião, erguida em 1611 por tropeiros que traziam sal de Santos para o Planalto, que chegou a ser parcialmente demolida e posteriormente restaurada. 
 
Pelas mãos de Gisela Saar também passa a construção histórica da região do Grande ABC, em 2002 foi a grande incentivadora do 7º Congresso de História do Grande ABC, sediado em Rio Grande da Serra em 2002, colando a cidade em evidência regional, voltando a ser destaque no 14º Congresso, que se realizou em 2017, na mesma cidade. 
 
Ao longo dos anos, Saar fez da própria residência o centro cultural do Município, servindo de amparo para pesquisas. 
 
A historiadora foi sepultada na tarde de sábado, no Cemitério São Sebastião, em Rio Grande da Serra. 
 

Filtre matérias de História das Histórias em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24