Folha de Ribeirão Pires


15/05/2018 10:01 - Política

Mauá desmente Ribeirão Pires sobre proibição em partos de mulheres de RGS

Ao contrário do que diz a Nota Oficial da Prefeitura de Ribeirão Pires, Mauá não se negou a transferir valores dos partos realizados na Estância

Unidade São Lucas recebia mulheres gestantes de Rio Grande da SerraA Folha publicou em sua edição de sexta-feira (11) reportagem relatando a proibição por parte da Prefeitura de Ribeirão Pires da realização de partos em mulheres de Rio Grande da Serra. 
 
A logística foi mudada no final da manhã de quarta-feira (9), após a secretária de Saúde de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas, solicitar a uma funcionária que avisasse Rio Grande da Serra que não seriam aceitos pacientes da cidade vizinha na unidade São Lucas. A medida pegou a Saúde de Rio Grande de surpresa que transferiu o atendimento para Mauá, onde já são feitos os partos de maior complexidade.
 
“No dia 24 de abril, nós Gestores de Rio Grande, Ribeirão e Mauá, nos reunimos para debater o atendimento às nossas gestantes.
A Patrícia (Freitas) informou que Ribeirão Pires não estava recebendo pelos partos e que Mauá teria que repassar os valores.
Ficou acordado um encontro com representantes do Governo do Estado para acertar os repasses, mas, ainda não ocorreu, e de um dia para o outro, sem diálogo, Ribeirão determinou a suspensão do atendimento”, disse a secretária de Saúde de Rio Grande da Serra, Suzenete Carlis na reportagem.
 
A Prefeitura da Estância foi procurada para responder sobre a proibição, mas não quis se manifestar. Na última sexta-feira (11), publicou Nota Oficial sobre o tema. 
 
“A Prefeitura de Ribeirão Pires propôs neste ano voltar a ser a referência para Rio Grande da Serra, o que garantiria o repasse de recursos para a realização dos partos na Maternidade do São Lucas. Entretanto, em reunião de gestores das Secretarias de Saúde das três cidades, Mauá não aceitou a proposta e Rio Grande da Serra não se manifestou”, diz a Nota.
 
Procurada pela reportagem, a secretária de Saúde de Rio Grande da Serra, Suzenete Carlis, rechaçou a Nota, enfatizando que não houve recusa por parte dos gestores de Mauá, e sim, um acerto para que um novo encontro, entre as cidades e o Governo do Estado fosse feito para discutir o repasse das verbas para Ribeirão, como já havia adiantado na reportagem anterior.
 
 Indagada sobre a recusa de discutir a mudança de cidade referência para os partos, a Prefeitura de Mauá negou que tivesse tomada tal postura.
 
 “A Prefeitura de Mauá informa que aguarda reunião com o Estado juntamente com Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra para definir a questão”, diz a Nota que abona a fala da titular da Saúde de Rio Grande da Serra.
 

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24