Folha de Ribeirão Pires


13/11/2018 10:11 - Editorial

Mais um descaso com a população de Ribeirão

A população de Ribeirão Pires continua sendo tratada como cidadão de segunda classe pela equipe do prefeito Kiko Teixeira (PSB). O último descaso envolve mais uma vez a área da Saúde. Com pompa e circunstância, a Administração Municipal anunciou a chegada da carreta da mamografia do Programa Mulheres de Peito, voltada a realização de exames de prevenção ao câncer de mama.
 
Até aí uma excelente notícia, pois há anos a população clama pela realização desse tipo de exame, mas sofre com a falta de equipamentos e com as filas intermináveis.
 
Contudo, o que era para ser uma boa iniciativa acabou se transformando em transtorno. A Prefeitura simplesmente errou a data do início dos exames. Ao contrário da propaganda, a carreta não iria começar a atender ontem, dia 12, e sim, hoje, dia 13 de novembro.
 
A Prefeitura bem que tentou jogar a culpa para o Governo do Estado, informalmente, comunicava as mulheres que procuravam pelo serviço que a carreta estava atrasada, pois vinha de outro município, a verdade não era bem essa. Ao final da tarde de ontem a Secretaria de Estado da Saúde confirmou que o agendamento da carreta estava marcado a partir do dia 13. A Prefeitura não se pronunciou oficialmente.
 
Se não bastasse o equívoco, a Prefeitura de Ribeirão Pires não se preocupou em levar a informação para a população, ficou, como de costume, calada, quieta, sem se preocupar com as dezenas de mulheres que procuravam pelo exame. Houve quem chegou ainda de madrugada para pegar os primeiros lugares. 
 
Ao permanecer em silêncio, a Administração Municipal demonstrou não ter como prioridade a população, apenas quem fosse até o local recebia o aviso de que os exames seriam realizados a partir de hoje. Uma pena que não houve respeito com quem mais precisa: a população carente.
 

Filtre matérias de Editorial em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • São Paulo
  • Mauá
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24