Folha de Ribeirão Pires


19/06/2018 10:21 - História das Histórias

Lucinda Rodrigues Tedeschi - Dona Lucinda

Lucinda conta que ama trabalharLucinda Rodrigues Tedeschi é exemplo de garra, humildade e determinação. No auge dos seus 79 anos, Dona Lucinda transmite alegria e simpatia a todos que se aproximam de sua barraca de tapetes, na Vila do Doce em Ribeirão Pires. 
 
Filha de pais imigrantes, Lucinda conta que nasceu e sempre morou na Estância.  Seu pai veio de Portugal, trabalhou durante certo tempo na Pedreira da Santa Clara. Já sua mãe veio da Itália para o Brasil aos 15 anos. 
 
Dona Lucinda começou a trabalhar ainda na infância. Durante 50 anos, trabalhou ao lado de seu esposo nas feiras livres da cidade.
No entanto, após seu marido falecer, decidiu vender o ponto e seguir com sua barraca de tapetes de malha.
 
Não há tempo ruim que afaste Lucinda de sua barraca. Mesmo com o clima gelado de Ribeirão Pires, ela chega por volta das 7h, sempre com animação para mais um dia. “Não vejo a hora de vir trabalhar”, afirma. 
 
Sua amiga Maria Aparecida Roncon, que também possui uma barraca de bordados, conta que Dona Lucinda é conhecida por todos que trabalham no local como “A Guerreira”. “Ela é uma guerreira mesmo! Sempre disposta, tem um espírito jovem, não perde um dia de trabalho.”

Filtre matérias de História das Histórias em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24