Folha de Ribeirão Pires


24/04/2018 10:45 - Folha nos Bairros

Jardim Caçula: Um gigante adormecido que foi povoado por migrantes

Bairro faz divisa com São Bernardo, onde nas décadas de 70 e 80 acolheu migrantes do Piauí, Ceará, Pernambuco e Minas Gerais

O Jardim Caçula tem a quinta maior população de Ribeirão PiresO Jardim Caçula em Ribeirão Pires é um gigante adormecido, esconde belezas naturais e quem mora no local, mesmo enfrentando as dificuldades e a distância com a região central da cidade, acredita que lá ainda é um bom lugar para se viver. 
 
Segundo dados do IBGE de 2017, com mais de 7.207 habitantes, apresenta problemas de cidade grande. O ir e vir no bairro é feito através de escadões, em sua maioria sem manutenção.  
 
Na localidade, são precários e escassos os serviços de tratamento de esgoto, as ruas precisam de reparos e o comércio não acompanha o desenvolvimento, sendo a falta de emprego um dos maiores problemas apontados pelos moradores do local. 
 
O bairro apresenta ausência de espaços de lazer, sendo o campo de futebol, um tradicional ponto de encontro dos amantes do esporte e local para conversas entre amigos. 
 
 O Jardim Caçula em números oficiais

Segundo o IBGE (2017), estima que a população total do Jardim Caçula é de população 7.207 e que a região tem maioria de homens, sendo 3.625 (50.3%) do sexo masculino e população feminina de 3.582 (49.7%). 
 
A região do Jardim Caçula tem 5,91% da população total da Estância Turística de Ribeirão Pires sendo a quinta mais populosa da cidade. 
 
Ainda segundo dados do IBGE, na região existem mais jovens do que idosos. Sendo a população local composta de 21.7% de jovens e 4.4% de idosos
 
Raio X populacional 
 
0 a 4 anos - 475 (7.1%); 
 
0 a 14 anos – 1.563 (21.7%);
 
15 a 64 anos - 5.319 (73.8%);
 
65 anos e + - 317 (4.4%).
 
Seu povoamento
 
O Caçula faz divisa com a cidade industrial de São Bernardo do Campo onde durante as décadas de 1970 e 1980 acolheu migrantes de diversas partes do país, sendo em sua maioria de piauienses, cearenses, pernambucanos e mineiros. 


Principais serviços 


Escolas Municipais
E.M. Herbert José de Souza
R. Fagundes Varela, 35 - Jardim Caçula
Telefone: (11) 4824-4337
 
E.M. Katia Regina Carvalho Ribeiro
R. Cassiano Ricardo, 135 - Jardim Caçula
Telefone: 4827-5837
 
Espaços de Lazer
 
Jardim Caçula I: Rua Graça Aranha com Rua Casemiro de Abreu
 
Quadras de Areia nos Bairros: 
São espaços destinados à prática de atividade esportiva e de lazer aos moradores locais.
Rua Casemiro de Abreu, s/nº
Centro Técnico de Treinamento Jardim Caçula
Rua Clemente Peralta, 321 - Jardim Caçula.
 
Unidades de saúde (de segunda a sexta-feira)
USF Jardim Caçula 
Rua Fagundes Varela, 08 - Jardim Caçula
Telefone: 4828-1874


A opinião de quem vive no Caçula


Astrogildo Antônio de Souza, 65 anos - Conhecido como Pernambuco mora há 30 anos no bairro. 
“O bom daqui é a amizade que temos no bairro, aqui todo mundo se conhece. Quando cheguei no Caçula em 1978, tínhamos que andar até a Índio Tibiriçá para pegar ônibus. A limpeza das ruas está ruim e as vias cheias de buracos. Aqui só temos o campo de futebol e os bares como ponto de encontro para bate papo”.


Rubens Pires de Souza, 59 anos
“O Caçula tem cara de cidade do interior e tem pouca violência pois os moradores daqui moram há muito tempo no local e todos se conhecem. Nossa saúde é precária, falta medicamento e o Posto de Saúde fecha aos finais de semana. A coleta de lixo é boa, mas a limpeza urbana deixa a desejar bem como nossas ruas que estão esburacadas. Precisamos muito de espaços de lazer”.


Agda Mendes de Almeida, 39 anos - 
“Violência tem em todo lugar, mas aqui no Caçula é pouca. Aqui falta uma feira-livre e tem pouca opção no comércio. Estamos longe do centro da cidade e aos finais de semana o único Posto de Saúde do bairro fecha. A limpeza pública deixa muito a desejar e o comércio daqui não dá conta de empregar o grande número de desempregados. Gosto muito de morar aqui”.


Severino Raimundo do Nascimentos, 61 anos
“Gosto muito de morar aqui no Caçula. Hoje tudo está mais fácil, temos água e energia elétrica e a pouca violência no bairro vem de fora. Moro aqui há 40 anos e a única opção de lazer é o campo de futebol. Precisamos de mais lazer para as crianças. A limpeza nas ruas precisa ser melhorada. As ruas de paralelepípedo são perigosas, principalmente quando chove”.


Os personagens do Jardim Caçula


Rafael Laurentino da Silva, 58 anos - Morador no Jardim Caçula há cerca de 30 anos, é poeta e compositor de músicas. Foi integrante da “Banda Canarinhos” que ainda durante a formação do bairro animava a localidade tocando músicas de sua autoria em bares e festas.
 
“Eu acredito ter um dom natural para compor as músicas. Eu não sei escrever, e tudo o que componho guardo na cabeça e nunca me esqueço das letras”. Compondo para estilos musicais diversos, Rafael diz que a sua fonte de inspiração é inesperada. “Na década de 1980, eu usava cabelos compridos e cavanhaque. Me bastava alguém falar sobre alguma coisa que eu logo, de cabeça fazia a música. Também já compus após desentendimentos com minha esposa, que após ela ouvir as músicas, voltávamos numa boa. Já música brega inspirado num hábito comum de trocar foto com as moças e em outra ocasião escrevi um rock no estilo Raul Seixas falando da mudança do tempo”.


Antônio Herculano Ferreira, 75 anos - Nascido na cidade de Caratinga em Minas Gerais, o senhor Antônio mora no Jardim Caçula há 40 anos.
 
“Eu sou um dos fundadores do bairro, cheguei aqui há 40 anos quando só tinha quatro casas, onde é o atual campo de futebol passava um rio. Naquela época tínhamos que caminhar 300 metros para pegar água numa lata d’água e a energia elétrica vinha de longe”.
 
Marceneiro de profissão, senhor Antônio é aposentado. “Trabalhei dentro da Volkswagem em uma empresa contratada. Naquele período o Jardim Caçula era um bairro de operários e composto por migrantes de outros estados. Hoje muita coisa mudou por aqui, mas o que permaneceu, foi o sossego pois não temos violência. Tem muito tempo que não acontece morte por crime e roubos são feitos por pessoas de fora. Meu maior sonho é que o bairro se tornasse um condomínio fechado”.

Filtre matérias de Folha nos Bairros em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24