Folha de Ribeirão Pires


30/10/2018 11:45 - Esporte

Goleiro de Rio Grande da Serra é campeão brasileiro de futebol Sub-20 pelo Palmeiras

Após drama na carreira, Anderson Silva Paixão deu a volta por cima e se tornou campeão brasileiro pelo Palmeiras

Anderson ficou 13 meses afastado do futebolA equipe Sub-20 do Palmeiras sagrou-se campeã brasileira na última quinta-feira ao derrotar o time do Vitória por 5 a 2 em jogo realizado no Allianz Parque em São Paulo
 
Mas para um certo jogador, essa final foi mais especial e marcante em sua vida. Anderson Silva Paixão, goleiro titular da equipe Sub-20 do Verdão e morador de Rio Grande da Serra, teve sua última chance de levar para a torcida paulista um título nacional da categoria, após, em julho de 2016, sofrer uma alteração no batimento cardíaco decorrente de uma miocardite, inflamação do miocárdio, camada mais grossa da parede do coração, que o deixou mais de nove meses parado. 
 
13 meses de luta 
 
Era um domingo de folga com a família em Rio Grande da Serra. Convocado à Seleção Brasileira Sub-20 pela primeira vez, treinando constantemente com a equipe profissional do Palmeiras, o goleiro vivia a melhor fase de sua carreira. Contudo, após sentir uma dor no peito, alguns exames detectaram uma alteração no batimento cardíaco. Os médicos do clube paulista assumiram o caso e descobriram a doença. 
 
“Em alguns momentos o medo aparece. Quando os médicos dizem que há a possibilidade de eu parar mesmo, às vezes você para e pensa ‘pode acontecer mesmo isso, pode ser uma realidade’, mas eu sempre mantive a fé e acreditava muito que tudo iria dar certo no final”, comentou o jovem goleiro de apenas 20 anos. 
 
Além da família e amigos, um fator foi essencial para o jovem nesse momento tão delicado na sua vida. O clube. O Palmeiras envolveu vários departamentos em um projeto para manter o jogador motivado enquanto estivesse parado. Sem poder treinar, Anderson realizou estágios com funcionários da base. Passou por análise de desempenho (ajudando nos “scouts” das partidas), preparação física, preparação de goleiros (com observações e vivência de treinos), serviço social (palestrante em projetos sociais) e futebol profissional (vivenciando o dia a dia do Centro de Excelência da Academia de Futebol).
 
“Tudo que aconteceu comigo nesse período foi graças ao Palmeiras. O clube que acreditou muito em mim, acreditou muito que poderia ser um resultado positivo, que eu poderia dar essa reviravolta e se não fosse o Palmeiras eu não sei qual clube faria isso por mim, porque eles me deram todo apoio possível para que eu pudesse voltar a jogar”, comentou Anderson. 
 
No dia 26 de agosto de 2017, a volta. O Palmeiras já vencia o Atibaia por 3 a 0, pelo Campeonato Paulista Sub-20, quando o técnico Wesley Carvalho o colocou aos 32 minutos do segundo tempo. Aplaudido por toda a torcida presente, ele viveu o momento mais emocionante de sua vida: estava de volta, após um ano e um mês de luta contra uma doença inesperada que, por pouco, não encerrou o seu sonho de virar jogador.
 
A decisão
 
O primeiro confronto da decisão do Campeonato Brasileiro Sub-20 terminou com um largo resultado para o Palmeiras. O clube paulista aplicou uma goleada de 4 a 1 no Manoel Barradas, em Salvador (BA).
 
No segundo jogo nova goleada, desta vez por 5 a 2 no Allianz Parque e assim o goleiro de Rio Grande da Serra levantou o título nacional de futebol.

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24