Folha de Ribeirão Pires


23/03/2018 10:31 - Polícia

Explosão em Delegacia de Mauá não tem ligação com facções criminosas

O fato aconteceu durante manutenção de ar-condicionado e a possível causa da explosão está sendo investigada por peritos

Uma das salas da delegacia foi totalmente destruída após a explosãoExplosão ocorrida às 16h desta terça-feira (20), na Delegacia da Polícia Civil de Mauá, possivelmente foi provocada durante a manutenção de ar-condicionado, culminando na destruição parcial do 1º Distrito Policial, na região Central.
 
Três pessoas tiveram ferimentos leves e foram encaminhadas e atendidas no Hospital Radamés Nardini. Um homem de 60 anos, uma mulher de 66 e outra de 27 ficaram em observação por período de 12 horas e foram liberadas. 
 
 A perícia técnica e a Defesa Civil da cidade de Mauá estiveram presentes no local e, de acordo com o delegado titular da Delegacia Sede, Alberto José Mesquita Alves, as equipes continuarão o trabalho de investigação que apontará as reais causas da ocorrência, além de realizarem a avaliação estrutural do imóvel.
 
A explosão aconteceu quando um eletricista que fazia manutenção em um dos cômodos interditado do DP.
 
Com o impacto, foi danificada a parte de trás do distrito, onde ficava a antiga carceragem e outras três salas. Com a pressão da explosão parte do teto e parede caíram onde também foi atingida uma estrutura plástica que divide o setor de plantão da área atingida.
 
No dia da explosão foi levantada a possibilidade do ato ter sido criminoso, tendo em vista  ações contra o tráfico de droga e membros de facções criminosas que atua na cidade.
 
A última investida da Polícia Civil contra o crime organizado em Mauá aconteceu no dia 14, uma operação para o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão, na Capital e em três cidades da Grande São Paulo, entre elas, Mauá que terminou com sete pessoas capturadas e objetos apreendidos.
 
A operação foi deflagrada após levantamentos da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise) de São Bernardo do Campo, com o objetivo de buscar documentos, anotações relacionadas ao tráfico e apreender drogas.
 
Além disso, o intuito dos policiais era capturar investigados e aprofundar as apurações sobre pessoas relacionadas a crimes de organização criminosa, tráfico, lavagem de dinheiro, entre outros cometidos na região.
 
Nos endereços vistoriados, foram apreendidos 15 celulares, dois notebooks, diversos documentos, 11 pneus novos, três cartões de crédito, três carros, uma moto e R$ 350. Também foram localizadas 1.150 pedras crack, equivalentes a 1,4 quilo, e duas porções de cocaína, que pesaram 882 gramas.
 
Além dos quatro homens e três mulheres capturados, outros dois rapazes estão sendo averiguados. As investigações prosseguem.
 
A operação foi realizada por agentes da Dise, com apoio de equipes do Grupo Armado de Repressão a Roubos e Assaltos (Garra) e dos oito distritos policiais de São Bernardo do Campo, com apoio das delegacias das cidades envolvidas.

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24