Folha de Ribeirão Pires


04/12/2018 10:32 - Política

Eleição na Câmara de Ribeirão Pires escancara acordos para eleger Rato

Até os vereadores do PPS se renderam aos encantos oferecidos pelo prefeito Kiko Teixeira 

No dia 29 de novembro o que era para ter sido uma simples eleição para escolha da nova Mesa Diretora da Câmara de Ribeirão Pires acabou se tornando numa disputa de poder e conchavos, tudo voltado para escolher Rato Teixeira (PTB) para presidência.
 
Preocupado com a reeleição do atual presidente, Rubens Fernandes, o Rubão (PSD), que vem cobrando a apuração de possíveis desmandos no Executivo, o prefeito Kiko Teixeira (PSB) colocou a mão nas negociações para tirar a eleição de Rubão e entregar ao sobrinho.
 
Até uma semana antes do pleito Rubão contava com 10 votos certos, mas ao final ficou apenas com quatro. 
 
Amigão D´Orto (PTC) que também pleiteava a presidência e teve somente o seu próprio voto usou a Tribuna e fez ilações sobre as verdadeiras razões que levaram os vereadores a trocarem de lado. O exemplo veio do vereador José Nelson de Barros, o Zé Nelson (PMB).
 
“Vai me causar estranheza ver na chapa do sobrinho do prefeito (Rato) um vereador que deixou um déficit de R$ 150 mil na Câmara quando era presidente”. Em outro momento atacou: “Tem vereador aqui que usa de ‘laranja’ para manter contrato com a Prefeitura”, se referindo a Zé Nelson, que segundo Amigão, é o verdadeiro responsável por um contrato de locação de vans que presta serviço para a Educação. Zé Nelson, nervoso, partiu para cima de Amigão, sendo contido por outros vereadores. O parlamentar nega a acusação.
 
 Em outro momento Amigão voltou a cobrar posição dos colegas da Casa. “Quando vocês foram pedir votos, disseram que eram diferentes, iriam fazer diferente, e agora votam no sobrinho do prefeito?”, pergunta.
 
Ainda segundo D’Orto, os parlamentares mudaram de lado após o prefeito e o vice-prefeito Gabriel Roncon (PTB), negociarem benesses com os legisladores. 
 
“Eu moro no mesmo condomínio onde reside o vice-prefeito, dias antes da eleição foi um entra e sai de vereadores”, denunciou, e frisou que Rato é um dos vereadores que possui pessoas indicadas no Executivo.
 
Todos os onze vereadores que votaram em Rato Teixeira negam qualquer negociação. 
 
O presidente Rubão também criticou os vereadores que mudaram de lado.
 
“Quero agradecer aos quatro vereadores, comigo cinco que mantiveram a palavra, não sei o que ocorreu para que os demais trocassem de lado. Eu tinha 10 votos certos, mas independente (do resultado) continuarei lutando pela população”, disse Rubão.
 
Entre os desertores três são do PPS, tidos como os “maiores traidores” por Rubão. Paixão, Banha e Carlinhos Trindade estavam apalavrados mas não cumpriram a palavra. Renegaram até mesmo a determinação do Diretório Municipal que indicou voto contrário ao candidato governista. O PPS deve pedir a expulsão dos três legisladores.

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24