Folha de Ribeirão Pires


17/11/2015 09:32 - Artigo

Cara imundície

O município de São Paulo gasta um bilhão de reais por ano com a coleta de lixo. O tratamento de enfermidades decorrentes do descarte inadequado de lixo custa 370 milhões de dólares ao sistema de saúde pública do Brasil. Temos mais de três mil lixões e a constatação de que esse dispêndio é insano para uma Nação com os nossos problemas foi feita pela International Solid Waste Association – ISWA, em parceria com o Sindicato das Empresas de Limpeza Urbana e com a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza.
 
A forma pela qual a população se libera de seus resíduos sólidos é o maior atestado da falta de verdadeira educação do brasileiro. É comum encontrar trechos de passeios repletos de lixo. Assim como não é raro verificar que pessoas ocupando veículos de luxo jogam de dentro tudo o que não serve mais, sem se preocupar com o destino desse descarte. Os principais afetados por essa ausência absoluta do menor índice de educação cívica são os moradores das proximidades dos lixões, os catadores de materiais recicláveis e os trabalhadores na limpeza urbana.
 
Toda forma de propagação já foi registrada no Brasil: contamina-se a pessoa vulnerável por uso de água poluída, contato com o solo envenenado, ar empesteado, fauna e flora já comprometidas.  Por isso a estimativa de custos anuais supera 370 milhões de dólares e totalizará 1,85 bilhão em cinco anos.  A menos... A menos que os governos tivessem juízo e adotassem uma política eficaz e agressiva de “poluição zero”. Com o maior desemprego que já se atingiu no Brasil, não custaria para os governos a contratação parcial desses desamparados pela proteção trabalhista, para que procedam a um trabalho conjunto: ao mesmo tempo em que recolhem os resíduos deixados em espaços que para tal não são destinados, podem educar a população a se servir de recipientes adequados para o descarte e a levar a sério essa advertência da ISWA. Se isso não vier a ser feito morreremos no lixo. 


José Renato Nalini: presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo
 

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24