Folha de Ribeirão Pires


22/02/2019 10:09 - Polícia

Cães resgatados em Piedade vão parar em RP

Donos de Pets cercaram o local para resgatar os animais 

Criadores cercaram a entrada do galpão localizado em Ouro Fino Paulista / Folha de Ribeirão PiresO resgate de 1.500 cães de um canil na cidade de Piedade em São Paulo, no dia 17 de fevereiro, acabou colocando Ribeirão Pires na rota do problema. Após receber denúncia de maus-tratos, o Instituto Luisa Mell foi ao local e resgatou os pets, parte deles, colocados em dois galpões na Estância, causando revolta em criadores.  Ao saberem que os cães de raça estavam presos em grades e nos galpões, cercaram um desses espaços localizado em Ouro Fino. A Polícia foi chamada para evitar invasões.
 
A responsável pelo Canil Céu Azul, de Piedade, estava no local. Sem se identificar acusou o instituto de manter os bichos em “cárcere” e em condições precárias.
 
A advogada, Gisele Teixeira, representando o instituto rechaçou as acusações e informou que os animais estavam alocados temporariamente no espaço e com o acompanhamento de veterinários, e que os cachorros seriam transferidos para um abrigo, onde aguardariam o processo de destituição de guarda do Canil Céu Azul para início das adoções.  Nenhum animal será comercializado.
 
Após horas de negociação, representantes dos criadores entraram no local e constataram  não haver maus-tratos, alertando que o galpão não seria o local ideal para manter os animais.
 
O Instituto Luiza Mell retirou  os animais dos galpões, mas não informou para onde foram levados.
 
Presente no local, o vereador Amigão D’Orto (PTC) informou ser necessário estabelecer leis que regulamente o trato com os Pets em Ribeirão Pires. O caso segue na Justiça.
 

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24