Folha de Ribeirão Pires


05/02/2019 09:47 - Cidade

Área de risco ainda é utilizada em Ribeirão

Conhecido como laguinho, o local é palco de afogamentos de banhistas 

Bombeiros realizando buscas pelo corpo de Yago Pereira / Foto: Divulgação/ Dia e Noite RPGrupo de crianças utilizando o “laguinho” na última semana / Foto:Repordução/ Rede Social Familiares de Yago Francisco Pereira Barroso - vítima de afogamento em um lago no Jardim Iramaia, em dezembro do ano passado - estão se mobilizando em prol do isolamento do local, para que não haja mais vítimas. 
 
Segundo Silvia Pereira, mãe da vítima de 14 anos, crianças e jovens continuam frequentando o lago mesmo após o ocorrido. Com apoio de familiares e amigos, Silvia está organizando um abaixo-assinado solicitando, além do isolamento, a implantação de placas de avisos. “Queremos que a Prefeitura junto ao proprietário do terreno tomem providências”, afirma. “Meu filho não foi a primeira vítima e não será a última se nada não for feito”.
 
A Folha perguntou à Prefeitura Municipal se há alguma ação junto ao proprietário para impedir o uso do local, mas, até o fechamento desta edição, não houveram respostas. 

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24