Folha de Ribeirão Pires


05/02/2019 09:42 - Política

Amigão tenta emplacar projeto que obriga Kiko a informar obras paralisadas

Votação da matéria vem sendo adiada por ordem do prefeito Kiko Teixeira

Amigão, em frente ao Camping, uma das obras que precisa ser explicada / DivulgaçãoA Câmara de Ribeirão Pires retoma os trabalhos na próxima quinta-feira, 14 horas, com a pauta de votação repleta de projetos polêmicos. Entre os projetos de leis está a proposta apresentada pelo vereador Amigão D’Orto (PTC), obrigando a Prefeitura Municipal dar informações sobre obras públicas paralisadas no município. 
 
A análise do projeto vem sendo adiada desde o ano passado por ordem do prefeito Kiko Teixeira (PSB) que não quer se ver obrigado a explicar para população os motivos que levam a paralisação dos serviços na Estância.
 
“Temos que analisar melhor o projeto, ver os impactos”, disse o então líder de Governo do prefeito, vereador Silvino de Castro (PRB), quando em dezembro do ano passado pediu adiamento da votação por duas sessões.
 
“Não vejo problema algum na aprovação da Lei, ela vem para explicar para população os motivos das paralisações e atrasos em obras importantes para o desenvolvimento da cidade. Dar clareza aos fatos não deve ser visto como um entrave, e sim, como uma maneira democrática e clara de conduzir a Administração em nossa cidade”, finalizou o vereador Amigão.
 
Ainda na pauta de votação da Casa de Leis estão outros quatro projetos, o que institui o “Dia de Doar Apraespi” do vereador Amigão D’Orto, a lei que autoriza Plano Odontológico para Servidores Municipais (Executivo), o projeto que torna obrigatória a instalação de dispositivos de segurança em agências bancárias (Executivo), e o projeto que altera redação a lei sobre maus tratos com animais.
 

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24