Folha de Ribeirão Pires


27/04/2018 10:30 - Cidade

Ambientalistas protestam contra o Porto Seco na região de Paranapiacaba

A primeira fase da obra tem conclusão prevista para 2024 e totalmente finalizada em 2044

O Dia Mundial da Terra foi marcado por protestos em ParanapiacabaUm projeto de construção de um centro logístico em Paranapiacaba, vila de Santo André, na região do ABC, tem sido alvo de protestos de ambientalistas e parte da população local. A obra pode desmatar até 300 mil metros quadrados de área verde, incluindo mananciais da represa Billings.
 
No domingo (22), cerca de 120 pessoas fizeram um ato contra o projeto. O complexo logístico de cargas ficaria às margens da ferrovia Santos-Jundiaí. O projeto prevê a criação de estruturas próximas aos trilhos, além da construção de desvios e novos ramais. Na prática, o local serviria para armazenar e redistribuir a carga que vem do Porto de Santos.
 
A primeira fase da obra tem conclusão prevista para 2024, e a segunda, para 2034. Dez anos depois, em 2044, a terceira e última fase seria completada. O custo total é estimado em R$ 780 milhões, pagos por uma empresa. 
 
Para sair do papel, no entanto, o projeto precisa passar pela aprovação da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), que avalia a sua viabilidade ambiental. 
 
Segundo a empresa, quando a obra estiver completada, a área ocupada será de 920 mil m². Pelo menos um terço do local terá de ser desmatado, o equivalente a 45 campos de futebol. A empresa terá de ficar responsável por 3,7 milhões de m² de preservação de Mata Atlântica, que ficam ao redor do centro logístico. Além disso, para compensar o dano ambiental, a empresa teria de reflorestar ou preservar mais de 1 milhão de m². 
 
Audiência para discutir o assunto em abril, foi desmarcada. Como a vila próxima à ferrovia é tombada, o projeto do centro logístico precisa ser analisado também pelo Iphan. No próximo dia 25, acontecerá na sede da Cetesb, uma reunião entre as partes para tratar do assunto. 
 

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24