Folha de Ribeirão Pires


15/03/2019 09:59 - Política

Akira reconhece que faltou empenho de Kiko nas políticas contra enchentes

Apesar de criticar os prefeitos reconheceu não ter acompanhado os trabalhos

Akira critica atuação do prefeito de Ribeirão Pires nas questões regionais / Rede Social O vereador de Rio Grande da Serra, Akira Auriani (PSB), reconheceu que faltou empenho por parte dos prefeitos do Grande ABC no combate as enchentes. Após criticar o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (sem partido) e o ex-presidente da Consórcio, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), por segundo o parlamentar terem travado os avanços de combate as enchentes na região, o vereador reconheceu que a culpa é de todos os prefeitos, inclusive do seu padrinho político, Kiko Teixeira (PSB), prefeito de Ribeirão Pires.
 
A polêmica começou quando Akira publicou no domingo em sua rede social mensagem dizendo que “Alagamento não é tragédia e sim, negligência humana”, fazendo alusão a briga entre Morando e Maranhão em 2018 no Consórcio, e tentando ligar a tragédia nas sete cidades a uma questão política.
 
“O Consórcio tem um Plano de Drenagem Urbana que foi feito em 2016 ou 2017, e acho que faltou uma postura mais clara dos prefeitos para evitar possíveis problemas... poderiam ter feito mais ações na região como um todo”, criticou Akira atingindo diretamente Kiko Teixeira.
 
Indagado sobre a inércia dos prefeitos das cidades que permaneceram no Consórcio, Kiko Teixeira (Ribeirão), Atila Jacomussi (Mauá), Paulinho Serra (Santo André e Orlando Morando (São Bernardo), após a saída das demais cidades na gestão de Morando, alegando que o presidente não promovia ações regionais, o vereador disparou.
 
“De uma maneira geral, eu por ter sido funcionário do Consórcio e conhecendo a história do Consórcio, acho que faltou por parte dos prefeitos resgatar a essência que o Consórcio tem que é trabahar a regionalidade independente da presença das sete cidades. Eu acho que faltou um pouco mais de ação, de quem ficou, para que os projetos saíssem do papel”, alfinetou o parlamentar.
 
O vereador reconheceu que apesar de ter feito críticas aos prefeitos não acompanhou de perto os trabalhos no Consórcio.
 
“Eu não acompanhei de perto as ações do Consórcio durante o período, então não sei dizer ao certo a que ponto andaram essas conversas, principalmente no grupo de trabalho de macro e micro drenagem, então não sei as ações que pontuaram e que foram realmente feitas”, disse.
 
Contradizendo o que escreveu, o parlamentar defendeu deixar as questões políticas de lado para pensar na região.
 
“Independente de quem ficou de quem saiu, nós temos que pensar a região como um todo, deixar de lado as questões políticas para fazer um trabalho efetivo”, finalizou Akira.

+21
+22°
+16°
Ribeirao Pires
Terça-Feira, 24