Folha de Ribeirão Pires


30/11/2018 09:54 - Editorial

A barreira quando o assunto é Aids

Identificada no início da década de 80, a Aids tem suas origens muito antes dessa data. Um dos principais estudos sobre Aids aponta que em 1930 ocorreu a primeira transmissão dos macacos para o ser humano. Mas não existe consenso entre os cientistas, alguns pesquisadores colocam que o primeiro contato do homem com o vírus aconteceu séculos antes.
 
Apesar de antiga, a doença ainda continua sendo tabu na sociedade. Antes associada à população LGBT, a Aids (Acquired Immunodeficiency Syndrome) hoje atinge homossexuais e heterossexuais, sem distinção, está presente na vida de muitas famílias.
 
Por ser erroneamente tida pela população como sendo uma doença associada ao sexo promíscuo, a síndrome ainda arrasta milhares de pessoas ao suicídio, seja pela medo do preconceito ou pelo fato de não buscar auxílio médico.
 
Além de atacar o corpo, o soropositivo, cidadão que possui o vírus HIV, tem a alma atacada pela incompreensão. É tanto a explicar, responder, justificar que muitos acabam desistindo de viver. O desconhecimento sobre a infecção e a doença é tanto e a recusa de discutir é tamanha que poucos são os corajosos de assumir a condição no convívio social e empresarial.
 
Poucos sabem que ter o HIV não é o mesmo que ter Aids. Muitos indivíduos soropositivos vivem anos sem manifestar sintomas e sem desenvolver a doença, embora possam transmitir o vírus caso tenham relações sexuais sem preservativo. A Aids é o estágio final da doença.
 
Beijar, abraçar, utilizar o mesmo banheiro, a mesma toalha, não pega o vírus.
 
Enfim, o mês de dezembro está chegando, com ele as campanhas de prevenção e esclarecimento, aproveite a oportunidade para saber mais sobre a Aids e diminuir o seu preconceito.
 
A Aids pode até matar, mas o seu distanciamento pode causar um dano ainda maior.
 

Filtre matérias de Editorial em:

  • Ribeirão Pires
  • Rio Grande da Serra
  • São Paulo
  • Mauá
  • +21
    +22°
    +16°
    Ribeirao Pires
    Terça-Feira, 24