Policial

Videomonitoramento da Prefeitura não “funciona” em assalto à Igreja Matriz

Câmera estava virada para outro ponto e não flagrou momento da ação do assaltante, que trancou o padre no banheiro

O equipamento de vigilância fica nas proximidades da Igreja Matriz de São José, no Centro Alto

Imagem:Wagner Lima

Por Thainá Maria

A câmera instalada na região da Igreja Matriz de São José, no Centro Alto, e ligada ao centro de  videomonitoramento integrado de Ribeirão Pires não capturou imagens do assalto à igreja, ocorrido na tarde do último dia 8. Segundo apuração feita pela Folha, o equipamento de vigilância estava direcionado  a outro ponto e não flagrou a chegada e nem a saída do criminoso.  

O assalto aconteceu no final da tarde de segunda-feira.  De acordo com as informações do boletim de ocorrência, o padre e  uma funcionária da matriz paroquial estavam na secretaria quando um homem bem vestido chegou afirmando que gostaria de doar roupas. Após alguns minutos no interior da igreja, o criminoso anunciou o assalto e exigiu a entrega do dinheiro do caixa. Além da quantia de R$404,00, foi levado o aparelho celular do padre - avaliado em R$4.000,00.

 As vítimas ainda foram obrigadas a entrar no banheiro e, segundo ordens do assaltante, a permanecerem por aproximadamente 20 minutos. Passados dez minutos, vendo que o criminoso havia deixado o local, o padre e a secretária saíram do interior do banheiro e acionaram a Polícia Militar.

De acordo com relatos das vítimas, trata-se de um homem pardo de aproximadamente 40 anos, cerca de um metro e 80 centímetros, com cabelos pretos e lisos. O indivíduo vestia camisa social branca, jaqueta social preta, calça de sarja escura e estava com óculos de leitura de armação preta. Eles ainda o descreveram como uma pessoa educada e com sotaque carioca.  

Agora, a equipe de investigação da Polícia Civil responsável pelo caso ouvirá pessoas que estavam nas proximidades da igreja e, possivelmente, visualizaram a ação do criminoso, podendo auxiliar na identificação do indivíduo.

Mais lidas agora

Mais Policial