Editorial

A luta pela permanência da Dura chega a China

Da Folha de Ribeirão Pires

Com a Ford anunciando o fechamento da fábrica em São Bernardo do Campo, a GM indicando que poderá deixar a unidade de São Caetano do Sul e com a Dura Automotive em Rio Grande da Serra encerrando as atividades da planta da cidade por conta da crise que assola as montadoras dos Estados Unidos, a saída é cruzar o mundo para buscar apoio.
 
As montadoras chinesas vêm ocupando espaço significativo no Brasil, fábricas estão sendo instaladas, os veículos ganhando espaço no país e assumindo parcela significativa nas vendas, as fabricantes da China seguem na contramão das americanas, querem investir no Brasil.
 
De olho nesses investimentos, o prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão, deu uma lição de Gestão, agendou um encontro na Câmara de Comércio de Desenvolvimento Internacional Brasil – China, onde apresentou aos investidores a planta da Dura Automotive, mais uma ação na busca de se evitar o fechamento da autopeça, a segunda geradora de empregos no município.
 
As ações em prol da manutenção dos empregos na cidade é algo para se aplaudir, ao invés de ficar ameaçando a empresa, com intenções de judicializar a crise, como fez recentemente o prefeito de São Bernardo do Campo, Orlando Morando, ao dizer que irá buscar o não fechamento da Ford na Justiça, o mandatário de Rio Grande da Serra aposta na experiência da Dura e na força de trabalho dos colaboradores para rever a decisão da Dura em fechar a unidade no município.
 
Tomara que tudo termine bem, que os empregos sejam mantidos e que a Dura permaneça na cidade para a felicidade de todos.

Mais lidas agora

Mais Editorias