Política

Sindserv cobra da Câmara fiscalização quanto ao serviço prestado pela Plena Saúde

Sindicato e servidores municipais mostram-se descontentes com plano de saúde

Plena Saúde iniciou atuação em Ribeirão Pires em 23 de maio

Imagem:Reprodução

Por Marília Gabriela

Motivada pelas reclamações e insatisfações apresentadas por servidores municipais quanto ao atendimento prestado pela Plena Saúde, o SindServ (Sindicato dos Servidores de Ribeirão Pires) requere através do ofício 061/2021 que os vereadores fiscalizem os serviços ofertados pelo convênio médico ao funcionalismo público.

O documento enviado à Câmara Municipal de Ribeirão Pires pelo Sindicato relata casos de desrespeito aos usuários do plano de saúde, tanto em relação aos serviços prestados quanto ao “abuso de enviar os pacientes para municípios distantes, recebendo lá, também, serviço de má qualidade”.

Segundo a presidente do SindServ, Dalva Aparecida da Silva Rodrigues, é necessário fiscalizar as ações realizadas pelo convênio. “O percentual descontado do holerite é o mesmo de quando a NotreDame Intermédica prestava o serviço. Contudo, com a mudança para a Plena Saúde, o servidor ficou sujeito a um atendimento médico de péssima qualidade”, disse.

Vale lembrar que a mudança ocorreu após votação por maioria dos vereadores, em abril, que deram parecer favorável a troca de convênios, justificando que a medida acarretaria numa economia de R$ 14 milhões aos cofres públicos.

A fim de assegurar que as suas reivindicações sejam ouvidas, o Sindserv convoca os servidores municipais a comparecerem à Câmara Municipal (Rua João Domingues de Oliveira, 12) durante a sessão ordinária marcada para esta quinta-feira (25), às 14h.
O objetivo é cobrar um posicionamento por parte dos parlamentares e pedir mudanças.

Mais lidas agora

Últimas em Política