Policial

Estância e RGS seguem apresentando quedas em indicadores criminais

Dados mostram que municípios reduziram índices criminais tanto de janeiro para fevereiro, quanto no comparativo com o último ano

Dados tem como base boletins de ocorrências registrados nas delegacias

Imagem:Folha Ribeirão Pires

Por Thainá Maria

Os principais indicadores criminais referentes às cidades de Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra continuam apresentando boas reduções, segundo dados estatísticos divulgados pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, no comparativo entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano. Após ambos os municípios registrarem alta no número de estupros no início deste ano, os casos retrocederam. Além disso, ainda houve queda no quesito roubo nas duas cidades.  

Em Ribeirão Pires, a maior redução apresentada entre um mês e outro é referente aos furtos em geral - uma queda de 21,4%. De maneira um pouco mais tímida, a Estância também apresentou diminuição nas ocorrências de estupros, com apenas um caso a menos que o mês anterior.   Por outro lado, ao comparar com o mesmo período do último ano, a queda chega a 50%, passando de quatro casos em 2020 para dois em fevereiro deste ano.

 A comparação entre os períodos ainda revela que a cidade conseguiu diminuir em 25,4% os furtos em geral - saindo de 51 ocorrências para 38. Já a queda no quesito roubo foi menos expressiva, apena 8,3%.   Homicídio Doloso (quando há intenção de matar) foi o único indicador a apresentar alta. Em fevereiro de 2021, Ribeirão Pires não registrou nenhuma ocorrência desta natureza. Já neste ano, a Delegacia da cidade registrou um caso.  

Assim como a Estância, o município de Rio Grande da Serra também conseguiu manter a tendência de queda apresentada nos últimos meses. Na comparação feita entre janeiro e fevereiro deste ano, houve redução nos furtos em geral (-25,9%), roubo em geral (-33,3%), furto de veículos (80%) e estupros (-25%).  

O cenário se altera quando os números são comparados com o período de 2020. A única redução apresentada foi em relação aos furtos de veículo, quando a cidade saiu de três registros em fevereiro do último ano para apenas um - queda de 66,6%. Na questão do roubo em geral, o aumento foi de 50%, enquanto o de veículos saiu de zero para três ocorrências comunicadas. O homicídio doloso manteve-se estável entre os dois meses analisados – nenhum registro em ambos.  

Apesar da queda entre o mês de janeiro e fevereiro, o total de estupro ainda ficou acima do registrado no mesmo mês em 2020. Naquela ocasião, Rio Grande da Serra fechou as estatísticas sem registros de estupros na cidade. Neste ano, foram três ao longo de 28 dias.  

Os dados referentes ao mês de março devem ser apresentados no final deste mês. 

Mais lidas agora

Últimas em Policial