Política

Ribeirão Pires perde o ex-prefeito Grecco, que deixa legado histórico no município

Primeira escola municipal de Ribeirão Pires e o Hospital São Lucas foram realizados nas gestões do ex-prefeito Luiz Carlos Grecco

Ex-prefeito faleceu na última sexta-feira. Grecco e João Mazieiro na primeira eleição para Prefeitura de Ribeirão. Inauguração da UBS do Jardim Luzo. Grecco na inauguração da escola municipal Tia Mariinha, a primeira de RP

Imagem:Foto: Arquivo Pessoal

Por Redação

Na última sexta-feira a cidade de Ribeirão Pires perdeu o ex-prefeito Luiz Carlos Grecco, que governou a cidade por dois mandatos, entre os anos de 1977 e 1982 e 1989 a 1992. Entre os feitos de Grecco como prefeito estão a construção da primeira escola municipal da cidade; a implantação de uma creche 24 horas, pioneira no Brasil e a inauguração do Hospital Municipal São Lucas.

Grecco, 74 anos, faleceu devido complicações após cirurgia cardíaca, onde adquiriu infecção bacteriana, realizada no Hospital Intermédica na cidade de São Bernardo do Campo. Ele deixa a esposa Miriam, os filhos Anderson, Camila, Fernanda, Yanni e Davi, além de netos.

A história política de Grecco na Estância Turística começa no partido Arena, candidatando-se e elegendo-se vereador no ano de 1972 e nesta legislatura presidiu o Legislativo entre os anos de 1975 e 1976.

Ainda em 1976, concorreu pela primeira vez à Prefeitura de Ribeirão Pires, quando saiu vencedor ao derrotar o advogado Waldemar Romaldini, na soma de votos entre os candidatos ao Executivo da Arena.  A legislação eleitoral daquela época permitia isso.

Grecco conquistou 4.094 votos, que somaram-se com os 2.363 de Antônio Simões e os 1.091 de Santinho Carnavalli e conseguiu derrotar Romaldini que teve 7.338 votos, mas candidatou-se sozinho pelo MDB. Nesta eleição teve como vice-prefeito, João Mazieiro.

Esse primeiro mandato encerrou-se em 1982. Grecco voltou a se candidatar a prefeito e venceu de novo na eleição de 1988. Mais uma vez seu adversário foi Romaldini, e conquistou 9.684 votos. Seu vice nesta eleição foi o professor Valberto Fusari.

Em suas duas passagens no comando do Executivo da Estância, Grecco deixou marcas importantes para o desenvolvimento do município.

Foram obras na Educação, Saúde, Esporte, Turismo, entre outros setores.

Filho de Grecco, Anderson Grecco relembra alguns feitos de seu pai, como a criação da Rede Municipal de Ensino da cidade, ao inaugurar a primeira escola municipal, a Tia Mariinha, que existe até hoje e está situada no centro alto.

Também implantou uma Creche 24 horas na cidade - projeto pioneiro no Brasil com premiação de gestor destaque em homenagem realizada em Brasília-DF.

Em sua primeiro mandato, por ter bom relacionamento com o Governo do Estado, Grecco conseguiu trazer para Ribeirão Pires cinco escolas estaduais, entre elas o Mário Leandro (Parque Aliança), Mário Alexandre Faro Nieri (Estância Noblesse) e Antônio Fortes, hoje Etec, localizada no Jardim Alvorada.

Também foi com Grecco como chefe do Executivo que Ribeirão Pires construiu o Hospital São Lucas, onde na inauguração contou com a presença do então secretário de Saúde do Estado, José Pinotti. E também foi ele quem inaugurou a UBS (Unidade Básica de Saúde) do Jardim Luzo.

Anderson lembrou ainda que foi Grecco quem construiu e inaugurou o Mercado Produtor, o mesmo prédio que tempos depois sediou o antigo Teatro João Netto e a antiga Sejel.

Ainda no setor de Esportes o ex-prefeito foi o responsável por realizar melhorias e amplições no Centro Esportivo, com a construção da piscina semi-olímpica (que hoje não existe mais) e a pista de atletismo.

Como visionário, Grecco já imaginava Ribeirão Pires como uma Estãncia Turística, o que só aconteceu em 1998, porém, ele conseguiu inserir a Festa do Pilar no calendário estadual, realizou diversas festas de peão de boiadeiro no campo da Santa Luzia, com cavalgada pela cidade; fez vários festivais estudantis de esporte e cultura; realizou a desapropriação da Pedra do Elefante, hoje um dos pontos turísticos da cidade.

Também incentivou a prática esportiva como forma de tornar Ribeirão Pires mais conhecida no Estado, como a Etapa Paulista de Campeonatos Náuticos  de Jet Ski   na represa Billinhs e a Etapa Paulista de Kart realizado no centro da cidade.

“Além da valorização do funcionário público, que é sempre lembrada. Meu pai tambem sempre citava o grande investimento para  implantação de saneamento e ligação de água em toda cidade, onde muitos bairros eram abastecidos com caminhão pipa”, recordou o filho Anderson.

No entanto, Grecco não colocou fim a sua carreira política quando terminou seu segundo mandato em 1992.

Neste período se aproximou do ex-prefeito de São Paulo, Paulo Maluf e foi trabalhar como assessor especial no gabinete do prefeito e depois como diretor do Estádio Pacaembu.

E ainda fez questão de figurar nas urnas até a eleição de 2016. Em 1998 candidatou-se a deputado estadual; em 2008 como candidato a vice-prefeito na chapa com o ex-prefeito Valdírio Prisco;em 2010 como suplente de senador; em 2012 como candidato a vereador e em 2016 como candidato a prefeito, onde conquistou 13.942 votos.

Na última eleição municipal fez parte do grupo político do ex-prefito Kiko Teixeira (PSDB).

Greco era formado em biologia pela Universidade Brás Cubas, de Mogi das Cruzes, e em pedagogia pela Faculdade de Franca e era proprietário do Colégio São José.

Mais lidas agora

Últimas em Política