Geral

Instituição ‘Juntos pelo Bem’ doa 575 viseiras para unidades de saúde do ABC

Materiais serão distribuídos para profissionais de 25 unidades de Santo André, São Bernardo e São Caetano

Doações de viseiras aos profissionais de Saúde pela Instituição ‘Juntos pelo Bem’

Imagem:Divulgação

Por Redação

Responsável pela administração de 16 hospitais, 4 Ambulatórios Médicos de Especialidades (AMEs) e dezenas de unidades de saúde em todo o Estado, a Fundação do ABC acaba de receber a doação de 575 viseiras que irão auxiliar e proteger os profissionais de Saúde no combate ao novo coronavírus no Grande ABC. Os materiais foram produzidos e doados pela instituição Juntos pelo Bem, formada por quatro pessoas que decidiram voluntariamente ajudar as equipes da área da Saúde a partir da produção e distribuição gratuita dos itens em meio à pandemia de Covid-19. O montante será entregue nas unidades da FUABC em Santo André, São Bernardo e São Caetano.

Ao todo serão beneficiados 25 serviços de Saúde, entre os quais a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Perimetral, UPA Jardim Santo André e UPA Central, em Santo André; UPA Vila São Pedro, Unidade Básica de Saúde (UBS) do Jardim Leblon e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), de São Bernardo; e o Centro de Prevenção e Assistência às Doenças Infecciosas (CEPADI) e o Hospital Municipal Maria Braido, em São Caetano.

 

As doações foram recebidas pelo Serviço de Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) da FUABC, cujos técnicos de Segurança do Trabalho farão a entrega nas unidades de saúde de Santo André e São Caetano e treinarão os profissionais para o uso adequado. Em São Bernardo, a distribuição e as orientações serão feitas pela Secretaria de Saúde.

 

JUNTOS PELO BEM

O grupo Juntos pelo Bem já conseguiu cerca de R$ 27 mil em doações e tem capacidade para produzir 5 mil máscaras por dia. Outras 3 mil estão em estoque. Desde o começo da iniciativa, mais de 5.700 profissionais de Saúde de todo Brasil já receberam as viseiras. O grupo empenha R$ 5,80 para produção de cada unidade. Também já foram beneficiadas unidades localizadas em São Paulo, Mauá, Suzano, Diadema, Manaus, entre outros municípios.

Considerada equipamento de proteção individual (EPI) essencial aos profissionais de Saúde, a viseira oferece proteção total ao rosto e ajuda a não propagar doenças transmissíveis pela saliva e fluidos nasais, como é o caso da Covid-19. As viseiras também aumentam a proteção do trabalhador em relação a respingos e ampliam a vida útil das máscaras tipo N95, que estão em falta em todo o mundo. A partir de parcerias com fornecedores e a depender do volume de doações, o grupo terá capacidade para produzir gratuitamente armações para óculos de proteção ou peças para os aparelhos ventiladores utilizados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

Mais lidas agora

Últimas em Geral