Dia das Mães

No Grande ABC, dois terços dos presentes para as mães serão comprados pela internet

65% dos entrevistados afirmaram que comprarão pela internet

Imagem:Reprodução / Freepik

Por Redação

A segunda melhor data para o comércio no Grande ABC, perdendo apenas para o Natal, o Dia das Mães sofrerá impactos diretos devido a retração econômica e o isolamento social ocasionados pela pandemia do Coronavírus.

Segundo uma pesquisa realizada pela Universidade Metodista de São Paulo, 65% dos entrevistados pela PIC (Pesquisa de Intenção de Compras) deverão utilizar a internet como meio de adquirir os presentes para a data comemorativa. Ao todo, 655 pessoas dos sete munícipios que compõem a região participaram da pesquisa.

O estudo ainda revela que desta porcentagem, 42% pretendem reduzir os gastos por lembranças, que deverá ser de aproximadamente  R$ 109, ou 26% menor que o realizado no Dia das Mães do ano passado, já descontada a inflação de 3,3% (IPCA/IBGE). Nos últimos anos, a internet  representou de 10% a 15% das compras realizadas neste período. Vestuário (30%), perfumes e cosméticos (26%) e flores (10%) são as opções mais escolhidas pelos compradores, e as principais pessoas homenageadas serão mães (61%), sogras (13%) e avós (11%).

O Dia das Mães terá fluxo comercial de cerca de R$ 93 milhões este ano nos sete municípios da região, 30% abaixo dos R$ 129 milhões de 2019 e distante de 2015, quando a PIC realizada pelo Observatório Econômico da Metodista apontou a maior estimativa de movimentação desde o início da pesquisa, em 2012, de R$ 141 milhões.

Outro efeito do contexto da Covid-19 é a queda no número de pessoas a serem homenageadas. Cerca de 30% (28,9%) dos entrevistados afirmaram que deverão presentear menos neste Dia das Mães ou sequer presentear alguém. “A queda na renda das famílias e o problema de logística com o fechamento do comércio explicam esse cenário”, afirma o coordenador de estudos do Observatório e professor de Ciências Econômicas da Metodista, Sandro Maskio.

Com a queda no volume de presentes e a redução do ticket médio a ser pago, o gasto médio planejado com compras (mais de uma lembrança) deverá reduzir-se em cerca de 31% comparado à mesma data anterior: R$ 149, contra R$ 210 no ano passado. “Considerando a retração tanto dos preços médios quando do gasto planejado, acompanhado da queda do número médio de pessoas a serem presenteadas, já havia a expectativa de menor movimentação financeira neste Dia das Mães”, lamenta professor. A pesquisa completa pode ser consultada no site da Universidade Metodista

Mais lidas agora

Últimas em Dia das Mães