Política

Prefeitos e Consórcio reiteram isolamento social

Alta de casos no Grande ABC coincide com queda no isolamento social

Maranhão, presidente do Consórcio, em assembléia digital com prefeitos

Imagem:Divulgação

Por Marília Gabriela

Os prefeitos do Grande ABC, em conjunto com o Consórcio Intermunicipal do ABC, analisaram o avanço do número de casos do novo Coronavírus (Covid-19) nas sete cidades e reiteraram o isolamento social como medida para enfrentar a pandemia. O tema foi discutido por videoconferência no início da semana, durante assembleia mensal extraordinária.

Segundo números divulgados pelas sete prefeituras, o Grande ABC contabiliza, até a última quarta-feira (6), 2.304 casos confirmados de Covid-19, e 4.784 casos suspeitos da doença. O número de mortos pela COVID-19 na região é de 215 pessoas, 35 outros óbitos aguardam resultado.

Só na última segunda-feira (4) foram registrados 160 novos casos de Coronavírus no ABC, e na terça (5) outros 95 casos. Até o momento há 902 pessoas hospitalizadas nos centros de Saúde da região.

O presidente do Consórcio ABC e prefeito de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão, ressaltou que, diante do aumento do número de casos, as medidas de restrição já anunciadas vão continuar em vigor. “As regras estabelecidas pelo governo estadual e pelas prefeituras devem ser seguidas rigorosamente para podermos minimizar o avanço da pandemia. Com isso, poderemos reduzir a contaminação e, futuramente, saímos da quarentena”, afirmou Maranhão.

Na última segunda-feira (4), o SIMI-SP registrou o índice de 57% de isolamento social em Ribeirão Pires, 51% em Diadema e Mauá, 48% em Santo André e São Bernardo do Campo e 47% em São Caetano do Sul.

As cidades mais populosas tiveram menor índice de isolamento e maior volume de casos pela doença. Foram registrados 673 casos em São Bernardo, 597 em Santo André e 467 em São Caetano.

Mais lidas agora

Últimas em Política