Cidades

Prefeitura de Ribeirão Pires deixa pacientes da UPA sem alimentação

Durante toda a semana pacientes tiveram que receber “marmita” de casa para não passar fome

Paciente como marmita em leito hospitalar. Salgadinho é oferecido a paciente por parente

Imagem:Foto: Arquivo Pessoal

Por Wagner Lima

A Saúde Pública em Ribeirão Pires segue na UTI, faltam médicos, medicamentos, ambulâncias para o transporte de pacientes e até alimentação na UPA Santa Luzia. Durante toda a semana relatos de pacientes e acompanhantes deram conta do descaso da Prefeitura com os doentes internados na unidade.

Postagens nas redes sociais e denúncias alertavam que familiares de doentes internados tinham de levar alimento de casa, quem não tinha condições de receber a comida, se virava como podia, até pacotes de salgadinhos servia para alimentar idosos na unidade, tudo custeado pelos parentes e amigos.

Na noite de quarta-feira, a situação piorou ainda mais, beirou ao caos, pacientes nas camas sendo alimentados sem acompanhamento médico, com o que tivesse em casa. Imagens de pessoas com marmitas e sacos de salgados viralizaram na rede WhatsApp.

Dora Silva sentiu na pele o desprezo da unidade médica com o pai, relatou a reportagem que os funcionários informaram que não havia como servir almoço e jantar.

“Vi que não aparecia ninguém com a comida, então fiu perguntar, e me responderam que não havia como servir o almoço ou o jantar porque a empresa não estava entregando as marmitex”, relatou Dora que continuou: “me orientaram a ir até a minha casa e preparar algo, sem muito sal, absurdo”.

Pelas redes sociais a população também denunciou. Roger Miller escreveu: “Meu conhecido sofreu um AVC, e está internado na UPA Santa Luzia e lá não está tendo comida para os pacientes”.

“Minha avó... deu entrada na UPA da Santa Luzia, município de Ribeirão Pires com infecção de urina e sangue. Foi encaminhada para internação, está lá com a minha mãe que acabou de ser informada pela equipe, que precisa levar comida para ela, pois a alimentação nesta UPA, seja lá por qual motivo, foi suspensa a partir dessa semana”, relatou um morador da Estância.

A Prefeitura informou que o fornecimento de refeições aos pacientes internados na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Santa Luzia está regularizado. A esses pacientes, são servidas quatro refeições diárias – café da manhã, almoço, lanche da tarde e jantar. Problema pontual com o fornecimento dos alimentos ocorrido nessa quarta-feira, dia 2, e parcialmente na terça-feira, dia 1º, foi solucionado pela Prefeitura.

Mais lidas agora

Últimas em Cidades