Cidades

Atlas da Violência mostra Ribeirão Pires entre as 30 cidades mais seguras do país

Os dados foram divulgados pelo IPEA na última segunda-feira (5)

Ribeirão Pires conta com um trabalho conjunto entre a Policia Civil, Militar e a Guarda Civil Municipal

Imagem:Divulgação - Polícia Civil

Por Thainá Maria

O Atlas da Violência 2019, divulgado na última segunda-feira (5) pelo IPEA – Instituto de Pesquisa Aplicada –, mostra Ribeirão Pires entre as 30 cidades mais seguras do Brasil. Segundo o levantamento, que tem como princípio as taxas de homicídios registrados em 2017, a Estância salta da 91º lugar, posição no ranking em 2016, para a 28ª colocação – com 13 casos registrados.  A queda nos índices entre os dois anos é de - 47,6%. 

Entre as cidades da Região do Grande ABC, Ribeirão Pires fica atrás apenas de São Caetano do Sul – que garantiu a 13ª colocação entre os 310 municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes analisados – também com 13 casos de morte por assassinato ou morte violenta por causa indeterminada.  São Bernardo do Campo e Diadema também registram quedas nas taxas de violência. 

Já os municípios de Mauá e Santo André ainda estão entre as cidades mais violentas da região, garantindo as 98ª e 116ª colocação respectivamente. Em um comparativo entre os dois anos, Mauá passou 86 para 86 casos, enquanto Santo André segue com o título de cidade mais violenta da região do Grande ABC, apesar da queda de 175 para 156 homicídios. Rio Grande da Serra não está entre as cidades avaliadas pelo Atlas da Violência 2019. 
 

Mais lidas agora

Últimas em Cidades