Cidades

Greve Geral atinge usuários do Metrô, trens e ônibus

Central Única dos trabalhadores (CUT) confirma paralisação nesta sexta-feira (14)

Contra Previdência, centrais preparam greve e prometem parar transportes na sexta-feira

Imagem:Divulgação

Por Redação

Trabalhadores do transporte público (metrô, trens e ônibus) decidiram aderir a Greve Geral marcada para próxima sexta-feira (14), contra o projeto de reforma da Previdência do Governo Bolsonaro, que altera pontos importantes, como o fim da aposentadoria por tempo de contribuição, obrigatoriedade de idade mínima de 65 anos para homens e de 62 para mulheres, aumento do tempo mínimo de contribuição de 15 anos para 20 anos e altera o cálculo do benefício.

Dirigentes das Centrais Sindicais anunciaram, em coletiva de imprensa nesta segunda-feira (10) no Sindicato dos Motoristas de São Paulo, que diversas categorias já confirmaram participação na mobilização. 

A Central Única dos Trabalhadores (CUT), Força Sindical, Nova Central, CTB, Intersindical, CSP-Conlutas, CGTB, CSB e UGT confirmaram paralisação de 24 horas no dia 14. Bancários, metalúrgicos e professores em todo o país também vão cruzar os braços na sexta-feira, de acordo com a CUT.

Mais lidas agora

Mais Cidades