Editorial

Decisão correta

Da Folha de Ribeirão Pires

Uma decisão coerente. Foi exatamente isso que Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra tomaram ao não adeir a flexibilização das máscaras em locais abertos recomendada pelo Governo do Estado. 

Pode parecer pessimismo, mas ainda é muito cedo para tomar uma decisão que poderá causar retrocesso aos ganhos obtidos durante os últimos meses, graças ao avanço da vacinação contra a Covid-19.

Seria muito arriscado liberar o uso de máscara justamente em uma época do ano conhecida pela grande circulação e reunião de pessoas - ainda mais em cidades que carecem de estrutura médica para o enfrentamento da pandemia. Não custa nada dar tempo ao tempo, para que possamos ver e entender como esse vírus se comportará diante da vacinação.

É possível observar os exemplos de como uma flexibilização precoce pode causar problemas num futuro não tão distante em países da Europa, que hoje enfrenta uma nova onda da doença. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 500 mil pessoas podem morrer  no continente europeu em razão da doença até março de 2022. 

Sabemos ainda que é possível que a nova onda de contaminação pela Covid-19 chegue ao Brasil, se medidas urgentes não forem adotadas de ambos os lados. 

Por isso, manter o uso obrigatório da máscara durante o período de festas deve ser considerada uma decisão acertada. Apesar de estarmos enfrentando o Coronavírus há quase dois anos, seus efeitos ainda são desconhecidos - o que requer muita cautela de nossa parte. 

Mais lidas agora

Mais Editorias