Editorial

Sonho que tem que virar realidade

Da Folha de Ribeirão Pires

Já faz tempo. Muito tempo mesmo que a população de Rio Grande da Serra aguarda o tão sonhado Terminal Rodoviário. Os moradores da cidade já estão cansados de terem de esperar seus ônibus ao relento, sofrendo com sol escaldante ou com chuva torrencial. E todo ano é a mesma coisa: os políticos, detentores de mandatos trabalham para que o sonho vire realidade; mas passa ano, entra ano, nada acontece. É preciso ressaltar que no ano passado a esperança da realização aflorou ainda mais. Algumas estacas foram fincadas no terreno do antigo campo do Ferrovia e assim imaginava-se que a obra sairia do papel para atender a população. Ledo engano.

Agora é a vez do atual Governo trabalhar. O prefeito Claudinho da Geladeira (Podemos) levantou da cadeira. Acionou os contatos políticos e conseguiu trazer para Rio Grande da Serra o secretário Estadual de Transportes com a finalidade de sensibilizá-lo sobre a importância da conclusão dessa obra. Ganhou também uma importante aliada na Assembleia Legislativa. A deputada Carla Morando (PSDB) poderá tornar-se a madrinha desse Terminal Rodoviário, mas para tanto o prefeito tem de ficar no pé da parlamentar e conqusitar essa obra antes das eleições que ocorrerão em outubro do ano que vem. Pois do contrário, mais uma vez a população será iludida e o Terminal não sairá do papel.

Enfim, é óbvio que se Rio Grande da Serra conquistar uma Rodoviária integrada com a Estação Ferroviária será ótimo. Porém, essa interligação não poderá ser o empecilho para atrapalhar o projeto da Rodoviária. O sonho principal dessa população é o Terminal. A integração já é um sonho a mais...

Mais lidas agora

Mais Editorias