Editorial

As fake news e o avanço do Sarampo

Da Folha de Ribeirão Pires

O Brasil foi declarado livre do Sarampo em 2016, contudo, novos casos colocaram o país de volta em alerta.

Para barrar o surto da doença os governos estão intensificando a vacinação, contudo, as fakes news estão afastando a população dos postos de saúde e garantindo o aumento dos casos em todo o território nacional.

Segundo o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, o Brasil enfrenta uma epidemia de notícias falsas amplamente disseminadas nas redes sociais.

A saúde é um dos principais temas abordados pelas fake news, entre eles, a vacinação, assuntos que mais se repetem entre as informações que não possuem nenhuma base científica e “viralizam” na internet, colocando em risco a saúde da população.

As fake news estão sendo apontadas pelo Ministério da Saúde como um dos motivos da queda dos números relacionados à imunização no país.

Dados do Ministério mostram que de março de 2018 até março de 2019 foram encontradas 418 fake news relacionadas à saúde.

Os dados são preocupantes e as “mentiras” afastam as pessoas dos programas de prevenção as doenças e devem ser combatidos.

Cabe a população buscar as vacinas, sem medo, pois a omissão pode, e está levando pessoas a morte.

Não tomar a vacina coloca em risco a pessoa e a todos que estão ao seu redor, portanto, compareça a uma Unidade Básica de Saúde, converse com os profissionais, tire as dúvidas e tome a dose da vacina.

Só dessa forma será possível combater o avanço do Sarampo e de outras doenças no Brasil.

Mais lidas agora

Mais Editorias