Editorial

Foram 44 anos pagando aluguel

Da Folha de Ribeirão Pires

Na última quarta-feira, o prédio ocupado pela Câmara de Vereadores de Rio Grande da Serra foi entregue oficialmente aos proprietários.

Foram 44 anos pagando aluguel na sede que fica ao lado da estação ferroviária.

Cerca de R$ 9 milhões pagos para manter a Casa Legislativa nas mais de quatro décadas.

A estrutura antiga do prédio não condizia com a nova realidade da sociedade.

Não havia acessibilidade, não havia estrutura física para abrigar uma Casa de Leis.

A saída do aluguel para um prédio público, que está em fase final de adequação, veio em um momento inesperado, na gestão de Claudinho Monteiro, vereador suplente que chegou a presidência da Casa, e de forma rápida, junto do prefeito Gabriel Maranhão, anunciou o que tantos outros alardearam: a transferência da sede.

No momento do anúncio, logo nos primeiros dias de janeiro deste ano, quase a totalidade da classe política e boa parte da população, classificaram a possibilidade como mais uma promessa vazia, não foi o que aconteceu.

Em seis meses, o trato firmado se concretizou e a sede própria da Câmara de Vereadores é realidade, já com endereço, na sugestiva Rua do Progresso.

O endereço da instituição representativa do povo que antes excluía parte da população por não ter acessibilidade, será inclusiva, nas palavras do presidente Claudinho Monteiro, “para todos”. A dignidade que se esperava há décadas, com ambiente propício para o trabalho Legislativo, finalmente ocorreu e para o bem de todos, em especial, dos excluídos pela inércia daqueles que prometeram e não cumpriram.

Que venha a inauguração!

Mais lidas agora

Mais Editorias